Tornar-se a Própria Paixão e Não Sucumbir a Ela

cabeleira

Vou fazer uma explanação geral dentro do que aprendi em relação a esse conceito da Wanen.

Vamos pensar em alguns dados que tem se mostrado constantes nas diversas intensidades da paixão:
– Impulsividade
– Criatividade
– Obsessão
– Racional entorpecido pelo emocional
– O objeto de desejo torna-se o centro de tudo
– Sensações físicas intensas

Quando somos dominados pela paixão?
Bem, quando não conseguimos decidir e somos tomados pelo impulso, como um adicto, um viciado, um compulsivo, então a paixão nos domina.
Porém, quando a paixão serve como um estímulo que não nos tira do nosso “prumo” e sim funciona como um agente de harmonização, onde temos o poder de decisão, então não nos tornamos vítimas da paixão.

E não ser dominado quer dizer se tornar a própria paixão?
Não, significa apenas que você é afetado por ela, mas sem a vitimização.

E como nos tornamos a paixão?
Veja bem: paixão/objeto de desejo, paixão/estímulos, paixão/alteração química
Significa gerarmos os elementos que produzem o estado da paixão. Coloquei algumas técnicas de Magia Wanen que podem auxiliar.
-Tornar-se o objeto de desejo(Magia de Fogo/sedução e de Gelo/beleza)
-Ser uma inspiração que estimule (Aproximar-se de sua Essência)
-Tornar-se um gerador de elementos químicos que interfira na própria química a sua volta, como por exemplo, alegria contagiante, charme contagiante, ou o contrário, caso você queira gerar um estado de animosidade, brigas, etc. (Magia de Glamour para atração ou repulsão)

E se eu me torno a paixão eu deixo de me apaixonar?
Não, mas a experiencia e os conhecimentos que você adquire no caminho espiritual e no decorrer da sua vida lhe permitem torná-la cada vez mais construtiva e menos destrutiva. Isso é algo que, em geral, advém com a idade. A tendencia é quanto mais jovens somos, mais predispostos as tempestades passionais.

As técnicas de magia, dentre outras possibilidades, nos permitem navegar num barco seguro através de mares calmos e não naufragar diante das tempestades. Sabermos de que porto partimos e para onde vamos, qual nossa localização e se no meio do caminho, decidirmos mudar de direção, também qual escolher.

E se eu preferir não decidir e deixar que o acaso me leve para onde quiser?
Ainda assim é uma decisão, você decidiu deixar o vento lhe levar. A decisão sempre será sua.

E o que faço quando estiver apaixonado e não conseguir controlar, mesmo percebendo que esta me prejudicando e me afastando dos amigos?
Lembre-se de algumas características da paixão e aja em relação a elas:
– Impulsividade (tente não fazer algo no momento que a ideia vem a sua cabeça, procure esperar o quanto puder para agir)

– Criatividade (transfira para algo criativo a tensão que sente quando a paixão o domina, faça trabalhos de arte manuais, as vezes isso é chamado de sublimação)

– Obsessão (distanciar-se da situação pode ajudar, viagens por exemplo, mas a obsessão pode se tornar perigosa, talvez seja necessária uma terapia)

– Racional entorpecido pelo emocional (estimule o racional, leia bastante, escreva sobre suas emoções, a escrita exige a utilização do lado esquerdo do cérebro isso estimulará o lado racional. Analise o que lhe agrada na pessoa ou situação, veja se não é algum tipo de “transferência”, se você não está apaixonado por si mesmo, através da imagem do outro, um reflexo, um espelho)

– O objeto de desejo torna-se o centro de tudo (converse com amigos, peça opinião de pessoas que realmente possam lhe ouvir sem condená-lo, não perca o contato social, distraia-se, use estímulos externos para não ficar em casa remoendo a paixão na sua mente. Mude o foco da atenção do mundo externo para seu mundo interno, faça sempre esse movimento externo/interno, como uma dança, isso lhe parece familiar? Sim, é a espiral dupla símbolo da Wanen)

– Sensações físicas intensas (florais, homeopatia, alimentação, ginastica e outras atividades físicas, podem ajudar a controlar a ansiedade e seus efeitos)

Devo fazer magia?
Pode fazer para se harmonizar, porém se sua intenção, no caso da paixão por uma pessoa, é fazer com que se apaixone por você também, dificilmente você conseguirá um resultado satisfatório, justamente porque você está em “curto circuito”, além do que, com isso você mergulha ainda mais na paixão, but it’s up to you.

Wagner Perico

Esta entrada foi publicada em Conceitos Wanen e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.